O norte-americano Ryan Tannenholz, de 28 anos, foi preso, na passada quinta-feira, em Boise, no estado de Idaho, Estados Unidos, por ter mantido relações sexuais com um gato, por diversas ocasiões, entre janeiro de 2012 e janeiro de 2013, avança o «Huffingtonpost».

Ryan é um apaixonado por cães, tão apaixonado pelo mundo peludo dos caninos que se veste de Husky e frequenta grupos de pessoas que se gostam de vestir de animais. São conhecidos como «furry».

A polícia confessou que poucas vezes viram crimes deste género e que concluir a acusação não foi fácil. Ryan Tannenholz vai a tribunal acusado de seis crimes contra a natureza e um crime de crueldade contra os animais. Será presente ao juiz no próximo dia 16 de agosto.

Atualmente, está detido na prisão de Ada, com uma fiança de 190 mil euros. As autoridades não revelaram quem denunciou os crimes de Ryan, nem se o gato era seu.