Setenta anos após o fim da Segunda Guerra Mundial, foram encontrados centenas de restos de sapatos numa floresta perto do Museu Stutthof, na Polónia, um ex-campo de concentração nazi.

Além de sapatos, foram encontrados outros objetos, como cintos e peças de uniformes, que deveriam pertencer a prisioneiros judeus que estiveram no campo de concentração.
 

"Eu trabalho aqui há 30 anos e nenhum dos funcionários tinha ouvido falar nesses objetos na floresta perto do museu. Há objetos que podem ter pertencido aos prisioneiros de campos de concentração”, afirma Danuta Drywa, chefe dos arquivos do museu, citado pelo  The Telegraph.


O museu Stutthof ocupa apenas uma parte da área do antigo campo de concentração e, portanto, a floresta onde foram descobertos os objetos poderia ser uma parte das instalações onde estavam aprisionadas as vítimas dos nazis. 
 

"É preocupante e é seguro dizer que há centenas de metros quadrados de floresta cobertos com as solas e outros pedaços de sapatos", conta uma testemuna à TVN 24.