O famoso urso «Winnie the Pooh» foi banido de um parque infantil na Polónia devido à sua «ambiguidade sexual» e indumentária inapropriada.

O desenho animado foi uma das personagens infantis sugeridas como mascote de um espaço infantil a ser inaugurado na cidade de Tuszyn.

A possibilidade gerou grande debate entre os membros mais conservadores, que apelaram à sua exclusão da lista de personagens, e chegaram até a apelidar o urso de «hermafrodita», conta o jornal The Independent.
 
«O problema do urso é que não tem um guarda-roupa completo», afirmou Ryszard Cichy, um dos membros intervenientes na discussão.

«Está metade despido, o que é completamente inadequado para crianças», «apenas está vestido da cintura para cima», acrescentou.

O debate sobre a sexualidade da personagem fictícia foi mais longe, com algumas pessoas a defenderem que Pooh não tinha sexo, e até a formularem criticas ao autor britânico, Alan Alexander Milne.

«Isto é muito perturbador», «[o autor] cortou-lhe os testículos com uma lâmina de barbear, porque tinha um problema com a sua própria identidade», afirmou Hanna Jachimska.

A personagem que irá apadrinhar aquele parque infantil ainda está por escolher, mas certo será dizer que o ursinho Pooh não será.