Uma família em Taunton, no sudoeste do Reino Unido, encontrou uma bola uniforme de cor azul no jardim de casa, mas ao contrário do que seria de esperar não se tratava de um objeto inanimado. Quando lhe tocaram perceberam que se tratava de um ouriço-cacheiro coberto de tinta e totalmente enrolado sobre si próprio, um comportamento típico destes mamíferos quando se sentem ameaçados. Está por saber se alguém o pintou de propósito ou se o animal caiu num balde de tinta.

De acordo com o site espanhol Genial.guru, as pessoas que encontraram o ouriço tentaram limpá-lo, mas sem êxito, e acabaram por levá-lo para uma instituição de resgate urgente de animais, a Royal Society for the Prevention of Cruelty to Animals (RSPCA).

O ouriço, que é uma fêmea, acabou por ser salvo, mas o processo de limpeza não foi nada fácil. A tinta era muito corrosiva e foram necessários vários dias para removê-la dos espinhos. Além disso, a tinta provocou feridas na pele, que é muito sensível nos ouriços. O animal teve de ser anestesiado para se conseguir limpar bem a pele e tratar as feridas.

Ouriço coberto de tinta azul (Foto: RSPCA)

O ouriço, que entretanto já recuperou e foi devolvido à natureza, recebeu o nome de Sonic, em homenagem ao famoso ouriço azul dos videojogos e dos desenhos animados dos anos 90.

Os representantes da RSPCA alertam que, nas estações mais quentes do ano, os ouriços veem-se frequentemente envolvidos em situações desagradáveis e o perigo pode residir em dispositivos localizados na natureza, bem como em casas de particulares. Lagos artificiais, cercas, produtos químicos não supervisionados, redes, ferramentas afiadas de jardinagem são equipamentos que podem causar ferimentos a ouriços. A altura do ano mais perigosa para estes animais é a da primavera, altura em que deixam de hibernar e correm ativamente à procura de comida.