Um advogado queniano quer ilibar Jesus Cristo das condenações de que foi vítima há mais de 2000 anos. O advogado já recorreu ao Tribunal Internacional de Justiça, com sede em Haia, na Holanda.

Dola Indidis pretende com este processo censurar as ações do governo e dos líderes religiosos da época, incluindo o governador Pilatos, o rei Heródes e o imperador romano Tibério, que violaram os direitos humanos de Jesus.

De acordo com o queniano, os governos de Itália e Israel também devem ser processados, uma vez que herdaram as leis do Império Romano, segundo informa a revista Time.



«É um dever meu honrar a dignidade de Jesus. Recorri ao Tribunal Internacional para trazer a justiça ao homem de Nazaré», afirmou o advogado, citado pelo jornal queniense «Naiorobian».