A artista nipónica Megumi Igarashi, conhecida pela «artista da vagina» foi libertada depois de uma semana detida por ter enviado dados que serviam para recriar os seus genitais com uma impressora 3D, revelou a agência Kyodo

O envio deste género de ficheiros poderia violar a lei japonesa que proíbe a distribuição de material «obsceno».

«Foi uma detenção injusta. Não acredito que os meus genitais sejam obscenos», explicou a artista após a sua libertação.

Recorde-se que 20.000 pessoas assinaram uma petição na Internet em que apelaram às autoridades japonesas à libertação de Megumi Igarashi, conhecida como a «artista da vagina».

Igarashi é uma artista de 42 anos residente em Tóquio que adquiriu a alcunha pelas diversas esculturas e instalações de pop arte inspiradas nos genitais femininos.