A polícia brasileira desmontou, no último sábado, um sequestro forjado. A suposta vítima é uma mulher de 22 anos, que terá forjado o próprio sequestro depois de apanhar o marido numa visita íntima com a amante dentro da cadeia onde está detido. Jhenny Soares fingiu o próprio sequestro para se vingar do marido e esteve uma semana desaparecida.

De acordo com o site «Terra», Jehnny visitou o marido na cadeia de Manaus, estado do Amazonas, no último dia 13 de Outubro. Depois de encontrar o marido e a amante numa visita íntima, espancou a mulher e ligou à família a contar o que tinha acontecido. Foi a última notícia que tiveram dela durante quatro dias.

Após esse período, a família começou a receber SMS e recebeu também uma fotografia com a mulher presa e amordaçada. Todas as mensagens foram enviadas do telemóvel da suposta vítima.

A família de Jehnny recebeu também uma chamada do mesmo número em que a mulher chorava muito, mas dizia não saber onde estava. Relatava a presença de três homens a seu lado, que estariam a ouvir a conversa e prometiam matá-la se o caso fosse revelado publicamente.

A polícia estranhou que os alegados sequestradores nunca falassem com a família e que todas as ligações fossem feitas do telefone da vítima. Após as investigações, concluiu que a mulher enganou toda a gente, fingindo o sequestro para se vingar do marido.

O caso só foi desvendado no último sábado de manhã. O processo será arquivado e a mulher internada numa instituição psiquiátrica.