Os procuradores consideraram que a mulher mentiu sobre o facto de ser casada com um homem de 51 anos quando assinou a licença de matrimónio em outubro do ano passado.

“O casamento foi anulado porque a ré estava legalmente casada com outra pessoa”, afirmou Robert Garnett, assistente do advogado do Estado. 

Depois de casar com a atual companheira, de 27 anos, a mulher levou os três filhos consigo para Florida, sem permissão e violando os termos da custódia. Em janeiro, o marido contou à polícia que a esposa não o deixava ver as crianças.

 

Keyshana Rae Childress foi condenada pelos crimes de bigamia, perjúrio e rapto parental. Para além disso, a ré terá que pagar as custas do processo.