A empresa mexicana La Costeña, conhecida pelo fabrico de molhos e conservas de qualidade, está a ser investigada após dois funcionários terem tirado uma fotografia durante o trabalho em que um deles aparece seminu.

Na 'selfie', um dos funcionários aparece com a camisola levantada e as calças ligeiramente descidas e, após ter sido partilhada nas redes sociais, os utilizadores denunciaram a qualidade dos produtos fabricados pela empresa. 

A fotografia publicada por Fernando Tovar no Facebook foi rapidamente partilhada por outros utilizadores que denunciaram o caso. 

De acordo com jornal espanhol El País, os utilizadores afirmavam que o funcionário estaria a urinar para a linha de produção, onde seguiam latas de conserva de pimentões. 

A gerência da La Costeña afastou a alegada suspeita, afirmando que a estrutura é demasiado alta para que tal acontecesse. Em comunicado, a empresa referiu que os dois funcionários estavam a contrato temporário e que foram imediatamente despedidos por estarem a utilizar o telemóvel na linha de produção, tendo ainda dirigido um pedido de desculpa aos clientes.  

A empresa fundada em 1923 viu as vendas ser abaladas após o caso, mas garante que a qualidade dos produtos não foi, nem está, comprometida. Na sequência do caso, foi ainda levantada uma investigação na fábrica e as 12 mil latas que passaram pelas mãos dos dois suspeitos serão analisadas. 

Nas redes sociais o caso rapidamente se tornou em motivo de brincadeira, com várias as mensagens ligadas ao facto das conservas da La Costeña estarem contaminadas a serem partilhadas.