Um professor da Universidade Texas A & M, em Galveston, nos EUA, reprovou toda a turma de Administração Estratégica, alegando assédio e dizendo que os alunos são uma desgraça e que têm falta de maturidade. O docente pediu depois a demissão, afirmando que estava "enojado" com os alunos.

De acordo com a CNN, Irwin Horwitz enviou na semana passada um email aos mais de 30 alunos da turma, a dizer que os tinha chumbado a todos, depois de atingir um ponto de rutura, devido aos rumores publicados online sobre ele e sobre desonestidade académica em exames. O professor disse ainda que nenhum dos alunos da turma merece licenciar-se pela universidade, já que nenhum merece ter a honra com que a universidade distingue os seus graduados.

«É por esta razão que eu me afasto desta turma. Estou franca e completamente repugnado. A todos eles falta honra e maturidade para alcançar os padrões da Texas A & M e capacidade e/ou desejo de fazer um trabalho de qualidade, necessários para serem aprovados. Eu não ensino esta turma e todos vão ser chumbados», escreveu.


O professor também enviou um email do mesmo género para os serviços académicos, indicando que aqueles alunos passavam agora a ser problema dos serviços universitários.

No email para os serviços académicos da universidade, Horwitz disse ser vítima de insultos e desrespeito, afirmou que viu os alunos a copiar, referiu que os estudantes lhe mentiam, além de espalharem inúmeros rumores sobre ele, sobre a mulher, sobre colegas. O professor disse ainda ter sentido a necessidade de proteção policial na sala de aula.

Aparentemente, Irwin Horwitz cansou-se e demitiu-se apesar de faltarem apenas algumas semanas para o fim do semestre.

De acordo com o “Houston Chronicle”, o maior problema é que alguns alunos precisam de passar na cadeira de Administração Estratégica para se licenciar nas próximas semanas e a ação do professor Horwitz coloca em perigo os planos dos alunos.

O site “Inside Higher Ed” refere que a universidade já se pronunciou sobre o assunto e garantiu que as notas dadas pelo professor não serão as definitivas.