Um homem misterioso esperou um ano para reclamar o prémio de 6,4 milhões de dólares, na Lotaria de Oregon, nos EUA. O sortudo é um homem curdo que vive em Bagdade, no Iraque, e que convenceu a polícia a não divulgar o seu nome, por questões de segurança.

Segundo o jornal local Oregonlive, o homem viajou da sua terra natal até ao departamento da polícia de Oregon, com bilhete vencedor, que tinha comprado, alegadamente, através do site da lotaria.

O vencedor pediu então que o seu nome não fosse divulgado, porque temia pela sua vida e pela da família. Disse ainda que podia ser raptado em Bagdade, que é uma das cidades mais perigosas do mundo.

Algo que está a causar estranheza, porque, desde que foi criado, o jogo divulgou sempre os nomes dos vencedores.
 

“Eu acredito que há um risco da segurança pessoal para ele e para a sua família… espero que as pessoas respeitem as razões para não revelar o seu nome. Não vai significar nada para elas, mas pode significar para alguém do outro lado do mundo”, afirmou Jack Roberts, o diretor da lotaria.


O homem pediu ainda que prémio fosse enviado em prestações, durante os próximos 25 anos. A lotaria já transferiu 159 mil dólares na passada sexta-feira.