Em vez de ser um «assassino em série» é um «fazedor de cócegas» em série. Um homem com cerca de 1,80 m, de raça negra, e camisola com capuz, invade casas e quartos, na cidade de Boston, para poder «fazer cócegas». Nos últimos dois anos, vários casos têm sido reportados às autoridades e os estudantes universitários são os alvos preferenciais.

«Não é mito. Está mesmo a acontecer» afirmou o sargento Michael O'Hara ao site «Boston.com». A mesma fonte explica que, nos últimos dois anos, há registo de vários casos, pelo menos, dez. O último incidente conhecido aconteceu em abril. No entanto, até hoje apenas foi apresentada uma queixa oficial.

Algumas das vítimas pediram mais policiamento na área, mas o sargento O'Hara acha que isso não vai resolver o problema. Até porque dificilmente esse acréscimo irá acontecer. «A zona onde o «fazedor de cócegas» mais ataca é uma área com um baixo registo de crimes e a distribuição das patrulhas é feita com base nessas estatísticas», explica.

A mesma fonte acrescenta que as autoridades não têm nenhuma pista quanto à identidade do «atacante».

As vítimas, estudantes na maioria, dizem que são acordadas com a sensação de que alguém lhes está a «mexer» nos pés. O que, infelizmente, confirmam quando abrem os olhos. Mas o «fazedor de cócegas» não dá tempo sequer para um pedido de ajuda e, em segundos, desaparece. Já entrou em casas, apartamentos e residenciais universitárias.