As mães convidadas para a Cimeira da Amamentação organizada pelo governo da Escócia ficaram surpreendidas quando lhes foi dito que não poderiam amamentar os filhos no evento, revela o «The Independent».

A decorrer no Estádio Murrayfield, em Edimburgo, o evento que tem como objetivo incentivar o aleitamento materno, acabou por não ter «um espaço específico» para que as mães pudessem dar de mamar aos bebés.

Elise Stirling, que dirige a consultoria de parentalidade de Bond, Baby!, revelou aquele jornal que, depois de ter informado os organizadores que precisava de refeições especiais por que estava a amamentar, estes lhe enviaram um email em que diziam que «não era apropriado» fazê-lo durante o evento.

«Basicamente dizia, obrigado pelo seu contacto, mas não é apropriado que as lactantes tragam os bebés. Iremos organizar um evento em separado para as mães de bebés. Fique absolutamente estupefacta. Não podia acreditar no que estava a ler. Tive de sair e entrar no email para ter a certeza de que não era um erro», contou.

Com dezenas de mães e enfermeiras de maternidade inscritas no evento, que deverá decorrer em fevereiro, a responsável pela Cimeira, Lesley Taylor, contou ao «The Scottish Sun» que as mães foram aconselhadas a não levar os bebés para o evento.

Um porta-voz do governo escocês afirmou que quando o evento foi planeado «o número de mães que queriam levar os bebés foi subestimado».

«Consequentemente tivemos que arranjar uma extensão para as acomodações dos bebés e uma área tranquila onde as mães e os bebés pudessem estar», acrescentou.

Recorde-se que a amamentação em público tornou-se um tema de forte debate político na Escócia, nos últimos meses, na sequência de uma série de observações feitas por políticos e figuras públicas.