Encontrar um diamante num parque cujo objetivo é procurar aquela pedra preciosa, não é notícia. Mas, encontrar um diamante com dois quilates já o é. E, poder ficar com ele, bom, isso é o mesmo que lhe sair a sorte grande. 

Dean Filppula, natural de Luisiana pode realmente dizer que lhe saiu a sorte grande, já que encontrou recentemente um diamante que pesa aproximadamente dois quilates. Do tamanho de uma ervilha, este diamante foi a maior pedra encontrada este ano, segundo Waymon Cox, funcionário do parque.

O parque Crater of Diamonds State é o único sítio no mundo em que, por uma pequena quantia, é permitido procurar diamantes e ficar com eles.

O local consiste num terreno com mais de 900 hectares, o equivalente a 900 campos de futebol, ao longo do rio Missouri, que permite a «caça» ao diamante na superfície de uma antiga cratera vulcânica com 100 milhões de anos.

Dean Filppula pretende vender o diamante, mas antes deu-lhe o nome de «MERF», as iniciais da mãe. Segundo Waymon Cox, o caso de Filppula não é inédito, pois já aconteceu com outros visitantes. Uma rapariga vendeu por cerca de 18 mil euros um diamante com quase quatro quilates encontrado no mesmo parque.

O maior diamante tinha quase 40 quilates e foi encontrado em 1924, segundo a FOX.