Um jovem norte-americano é acusado de conduzir alcoolizado depois do seu carro ter caído numa vala após perseguição policial, em Palmetto, na Flórida (EUA). No entanto, o suspeito deu outra versão à polícia:  quem ia a conduzir o carro era o seu cão. 

No relatório policial consta que, após o carro cair, Reliford Cooper III, de 26 anos, fugiu a pé para junto de uma igreja que se encontrava nos arredores, acabando por se esconder na casa-de-banho. Os cães da polícia farejaram o rasto do homem e conseguiram encontrá-lo momentos depois.

Reliford Cooper III ainda resistiu e foi forçado a sair da igreja por fiéis. A polícia prendeu-o de seguida.

Apesar das evidências, o indivíduo afirma que não era ele o condutor do carro, mas sim o seu cão, e que a polícia está assim a cometer um grave erro.
 

" O meu cão é que estava a conduzir o carro, eu corri apenas porque queria. Vocês não vão encontrar nenhuma droga nem nenhuma arma em mim”. 


Cooper já tinha condenações anteriores por roubo e foi conduzido a um hospital. Foi acusado de conduzir alcoolizado e fuga agravada.