O dono de um motel no Colorado, Estados Unidos, espiou durante 29 anos os clientes a terem relações sexuais e, agora, revela em livro tudo o que viu.

De acordo com a revista “New Yorker”, o homem terá observado os clientes a partir do sótão, através de falsas grelhas de ventilação, e fazia anotações detalhadas do que ia vendo.

Gerald Foos administrava o estabelecimento, comprado nos anos 70, com a mulher, Donna. Enquanto espiava os clientes, poderá mesmo ter assistido a um homicídio.

Nos anos 80, o proprietário terá então enviado uma carta ao jornalista Guy Talese, que agora expõe a história, a contar que estaria a escrever um livro sobre o caso. Na carta, Gerald explicava que, nos 15 anos anteriores, teria observado "relações não ensaiadas e fora do laboratório entre casais, bem como desvios sexuais".

Em 1995, o homem vendeu o motel Manor House, mas já tinha compilado centenas de páginas de anotações sobre tendências sexuais.

Gerald Foos, que se considera a si mesmo um “investigador pioneiro do sexo” e um “observador social”, só aceitou publicar a história em 2013.

O livro “The Voyeur’s Journal” será publicado este ano.