Um habitante do estado do Texas, nos Estados Unidos, foi detido pela segunda vez em três meses por fazer sexo com o mesmo cavalo.

Os donos do animal desconfiaram que o homem podia voltar ao local depois de encontrarem indícios suspeitos e decidiram instalar câmaras de vigilância no local para comprovarem a suspeita. O momento repetiu-se e agora Cirilo Castillo enfrenta acusações de crueldade com os animais, uma vez que não existe nenhuma lei que proteja os animais dos abusos sexuais.

A polícia revela que gostava de ajudar o homem e espera que durante a sentença seja ordenado que se submeta a um tratamento psicológico.