Os motoristas que viajavam, esta quinta-feira, em direção a Canterbury, no Reino Unido, pela A2, forma surpreendidos pelo cheiro de uma carcaça de uma baleia gigante, que estava a ser transportada para um aterro.

O cachalote, com cerca de 15 metros, tinha sido removido da costa de Kent, perto de Seasalter, onde tinha permanecido durante cinco dias. O tempo de espera fez com que o transporte da baleia «não cheirasse bem» aos condutores que se encontravam na autoestrada.

O corpo do animal estava coberto por um pano de lona e amarrado na traseira do camião, com parte, a ficar fora do veículo.

«Havia um Land Rover, atrás e à frente do camião, a assinalar a marcha. A baleia tinha a cabeça e a cauda cortadas», afirmou o condutor Mark Stephens, de 41 anos, que se cruzou com o veículo e aproveitou para tirar algumas fotografias.

«Havia tripas e sangue a derramar pela traseira, o cheiro era insuportável. Trabalhei perto de um matadouro que cheirava mal, mas isto era bem pior», acrescentou.