É o segundo aviso em dois meses: não deve beijar galinhas, porque isso aumenta o risco de ficar infetado com salmonela. O alerta vem de Centro de Controlo de Doenças norte-americano, preocupado com o aumento de casos de humanos infetados com a bactéria.

Mais de 60% dos casos de americanos infetados com salmonela admitiram o contacto com aves bebés. E destes, metade admitiu ter acarinhado pintainhos. Muitos também admitiram que estes circulavam livremente pelas divisões das casas. Segundo o Huffington Post, cresce o número de famílias que vê pintainhos e patos como animais de estimação e não apenas como animais de produção.

Esta nova abordagem destes animais pelas famílias traz riscos acrescidos para as crianças, que mais facilmente colocam as mãos na boca após brincarem com estes animais.

Para a Sociedade Humana dos Estados Unidos, chama a atenção: estes animais devem ser mantidos nos quintais e não em casa. Mesmo que os animais pareçam limpinhos, não quer dizer que não sejam portadores da bactéria. A salmonela é inofensiva para estes animais, mas pode provocar graves problemas de saúde nos humanos.

O Centro de Controlo de Doenças alarga as restrições aos beijos também a tartarugas e ratos de estimação.