Um avião «British Airways» foi obrigado a fazer uma aterragem de emergência em solo espanhol depois de uma mulher ter dado à luz prematuramente durante a viagem. O voo fazia esta sexta-feira a travessia entre a Nigéria e Londres, tendo sido obrigado a pousar em Palma de Maiorca.

De acordo com o «Daily Mail», Ujunwa Jennifer Eneh, grávida de 26 semanas, entrou em trabalho de parto a cerca de 11 mil metros de alitude, forçando o piloto do voo da «British Airways» a aterrar de emergência.

A mulher e o bebé Michael foram de imediato levados para o hospital local. A mulher deverá receber alta médica nos próximos dias, contudo a criança irá permanecer sob vigília médica, até agosto, nos cuidados intensivos.

«Eu não tenho outra opção a não ser permanecer aqui na ilha. O meu bebé precisa de recuperar totalmente para poder voltar a casa comigo», disse a Eneh.

A mulher, natural da Nigéria, viajava com a sua outra filha de um ano com destino Washington, nos EUA, fazendo a ligação na cidade inglesa.

Inicialmente e mesmo depois das águas terem rebentado, a nigeriana não quis acreditar que tinha entrado em trabalho de parto tão cedo. De seguida, a tripulação chamou uma médica, também ela passageira, que ajudou a grávida a dar à luz.

«Nunca pensei que poderia entrar em trabalho de parto. Quando a médica me disse que o bebé vinha a caminho, entrei em choque», acrescentou a grávida.

Um porta-voz da «British Airways» explicou posteriormente o atraso e desejou as melhoras à mulher e ao filho.

«A nossa equipa, que esta treinada para estes procedimentos, assistiu ao nascimento de um bebé a bordo do nosso voo que partiu de Abuja. O capitão aterrou em Palma de Maiorca para que a mãe e o filho fossem levados para o hospital. Desejamos à mãe e ao seu pequeno as melhoras rápidas», concluiu.