O Boeing 737 que viajava de São Petersburgo para Moscovo foi obrigado a uma aterragem de emergência na capital russa, no domingo, depois de um cão ter conseguido abrir o compartimento da bagagem e acionado um alarme a bordo.

O alarme disparou quando o avião de passageiros estava a 4 mil metros de altitude.

A tripulação realizou com segurança uma aterragem de emergência, ninguém ficou ferido", informou uma fonte do Aeroporto Sheremetyevo, citada pela agência Interfax.

Foi revelado que a abertura da divisão onde estavam as bagagens tinha sido causada por um cão, cuja caixa de transporte não estava devidamente trancada. O animal saiu da caixa assustado, aparentemente, estava a tentar escapar, sem noção dos quilómetros que o separavam do chão.

O cão, agindo persistentemente, "rasgou o forro interno do compartimento de bagagem e de alguma forma provocou a abertura parcial da porta frontal", acrescentou a fonte.

Para sorte do animal desesperado o sistema eletrónico do avião não permitiu que a porta fosse aberta por completo, acionando o alarme e bloqueando-a.