ABC News

"A primeira coisa que eu faria? Bem, dava-lhe um abraço".



"Acho que me apaixonei pela forma que ela sorria”.


Foto/Reprodução: ABC News






"A minha memória é muito fraca, mas eu lembro-me que, depois de a guerra acabar e eu voltar para os EUA, nós trocamos correspondência através de cartas por algum tempo e eu enviei-lhe alguns presentes”.






“Ela surgia sempre como uma memória agradável e afinal ela também tinha pensado em mim ao longo deste tempo”.