A salada em questão pertence alegadamente a cadeia de comida embalada, Pret a Manger, que até ao momento não reagiu à polémica que já corre nas redes sociais.

A própria jornalista esclareceu no twitter que o almoço não tinha sido por si encomendado e que a sua companhia de refeição prefere ficar anónima.