O velho ditado «tudo em excesso faz mal» nunca foi levado tão à letra. Há alimentos que até são considerados saudáveis ou não fazem muito mal se forem ingeridos nas quantidades certas. A partir de um certo limite, tornam-se num autêntico veneno e podem matar. Utilizando  o sistema padrão de dose letal mediana  (LD50), o blogue  «Gizmodo» divulgou as quantidades de quatro alimentos comuns que podem ser mortíferas.
 
Uma banana é saudável, 480 são um veneno

Uma banana média contém 450 miligramas de potássio, o que a torna uma excelente fonte de electrólitos. Os iões de potássio fluem através do corpo humano, mantêm a manutenção do equilíbrio dos fluídos e desempenham um papel nas contrações musculares e impulsos nervosos. As células em praticamente todos os tecidos do corpo possuem canais de potássio.



Ingerido em excesso, o potássio pode causar a falha dos rins e comprometer a função neuromuscular.


Um café é bom para acordar, 179 não


A intoxicação por cafeína é um dos efeitos colaterais de beber muito café. É rara, mas afeta o coração e o cérebro das pessoas. Apenas 11 gramas de cafeina podem ser suficientes para produzir uma dose média letal para um adulto.
 


 

O sal faz mal... 47 colheres de chá de sal fazem muito mal


São o suficiente para que o sistema deixe de funcionar. Como o potássio, o sódio é um electrólito, que regula a água que entra e sai das células. Em demasia, faz com que as células encolham e pode causar convulsões ou um estado de coma.

 
Água é indispensável, mas 17 garrafas de água seguidas podem matar

A intoxicação por água é o oposto do que acontece com o sal. Quando ingerida em excesso, faz com que as células fiquem inchadas, o que pode levar a uma lesão cerebral.



Um dos casos aconteceu com Jennifer Strange, em 2007. A norte-americana morreu na sequência de uma intoxicação por água, após beber dois litros sem urinar.