Os calamares quando não ficam bem feitos podem ficar «borrachudos». Foi o que pensou a cliente de um restaurante na China quando não conseguiu espetar o garfo no calamar que tinha no prato. Há lulas muitas rijas, pensou. O que nunca pensou é que mão se tratasse de um calamar, mas de um preservativo.

«Imagine o meu horror quando espetei o garfo e vi que era um preservativo», disse Mai Liang, numa citação do «Metro».

«Enojada», a cliente chamou o dono do restaurante que protagonizou um ato surpreendente. O homem constatou tratar-se de um preservativo e engoliu-o, numa destruição de provas.

Mesmo sem a prova, a mulher promete ir a tribunal e pedir uma indemnização.