O líder da oposição das Maldivas, Mohamed Nasheed, apelou aos governos estrangeiros para ajudarem a “expulsar” o presidente Abdulla Yameen, devido à repressão política que se agrava no arquipélago.

O apelo de Mohamed Nasheed é particularmente dirigido à União Indiana e aos Estados Unidos a quem pede uma intervenção direta e efetiva.

“O presidente Yameen declarou ilegalmente a Lei Marcial e tomou conta do Estado. Nós temos de o expulsar do poder. O povo das Maldivas dirige-se legitimamente aos governos do mundo, nomeadamente à Índia e aos Estados Unidos”, afirmou o dirigente da oposição através de um comunicado.

Nasheed pede à União Indiana uma intervenção militar de ajuda e “um bloqueio financeiro” contra as Maldivas por parte dos Estados Unidos.

“Nós pedimos ao governo indiano para enviar um representante, com apoio do Exército, para libertar os juízes e os presos políticos e o antigo presidente Maumoon Abdul Gayoo”, refere.

“Queremos que o governo norte-americano garanta que as instituições financeiras interrompam as transações em dólares destinadas aos responsáveis governamentais das Maldivas”, acrescenta.

O presidente do Tribunal Supremo das Maldivas e um outro juiz foram presos na segunda-feira durante uma operação policial.

Apesar de ordens judiciais que decretaram a libertação de presos políticos, o presidente Yameen intensificou a repressão durante os últimos dias.