A rede de comunicações Siresp, usada pelo INEM, polícias e bombeiros, falhou durante o temporal do último fim-de-semana.

O socorro às populações vítimas do mau tempo, mas também de doentes urgentes, foi afetado.

O ministro da Administração Interna, em declarações à TVI, afirma que «obviamente» vai aplicar multas à operadora, por quebra contratual.

O Siresp começou a falhar às 06h18. Às 15h00 de Sábado sofreu uma interrupção de mais de duas horas. Os ventos do passado fim-de-semana vieram mostrar que polícias, bombeiros e profissionais de emergência médica não podem fiar-se na rede de telefones e de dados que os políticos compraram por 500 milhões de euros.