logotipo tvi24

Quénia: «viúva branca» entre os terroristas mortos

Viúva de bombista do ataque de Londres pode estar entre os mortos

Por: Redacção / CF    |   2013-09-23 21:05

As autoridades não confirmam, mas suspeita-se que uma das mulheres encontradas entre os terroristas mortos no centro comercial de Nairobi, no Quénia, que tirou a vida a 62 pessoas e feriu mais de 170, seja Samantha Lewthwaite, viúva de um dos bombistas do 7/7, o ataque terrorista que abalou Londres.

O «Daily Mail» refere que uma mulher branca foi encontrada entre os mortos com as vestes de terrorista, mas há a hipótese de também ser uma cliente do centro comercial vestida com as roupas dos terroristas.

Fica a dúvida numa altura em que as autoridades quenianas garantem que já controlam todos os pisos do centro comercial alvo do ataque terrorista no sábado e reivindicado por um grupo somali, Al-Shabab.

O Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, qualificou hoje de «terrível tragédia» o mortífero ataque num centro comercial de Nairobi, e prometeu «todo o apoio necessário» ao Quénia.

O pai de Obama era queniano, mas o líder norte-americano tem mantido distanciamento face ao regime do Presidente Uhuru Kenyatta, considerado pelo Tribunal Penal Internacional como suspeito de incentivar à violência durante o período eleitoral.

«Quero exprimir pessoalmente as minhas condolências ao Presidente (Uhuru) Kenyatta que perdeu membros da sua família no ataque, mas também aos quenianos, estamos solidários», afirmou Obama antes do encontro em Nova Iorque com o seu homólogo nigeriano, Goodluck Jonathan.

Partilhar

Bebé morre fechado dentro de carro
O pai da criança esqueceu-se de deixar a criança com a ama antes de trocar de carro
Guarda ferido em assalto a embaixada portuguesa em Tripoli
Quatro homens armados entraram na representação diplomática cerca das duas da manhã
Rapaz de 14 anos acusado de violar menina
Apesar da idade, o jovem terá de responder em tribunal
EM MANCHETE
Sobrevivente português descreve tragédia
«Atirámo-nos à água e depois vimos que faltavam três homens», conta pescador
Homem que baleou quatro mulheres tem mais alvos
Guarda ferido em assalto a embaixada portuguesa em Tripoli