logotipo tvi24

Avião malaio: passageiro engenheiro de voo na mira da polícia

Autoridades investigam antecedentes de qualquer pessoa a bordo do aparelho desaparecido que tivesse conhecimentos de voo técnico

Por: Redacção / AR    |   2014-03-17 11:05

A polícia da Malásia está a um investigar um engenheiro de voo que estava entre os passageiros do avião da Malaysia Airlines, que desapareceu dos radares a 8 de março. As autoridades concentram-se agora nos pilotos e em qualquer pessoa a bordo do aparelho que tivesse conhecimentos de voo técnico, refere um alto funcionário da polícia, citado pela agência Reuters.

O engenheiro de voo que a polícia está a investigar é Mohd Khairul Amri Selamat, de 29 anos, um cidadão da Malásia que afirmou nas redes sociais ter trabalhado para uma companhia de jatos particulares.

«Sim, estamos a debruçar-nos sobre Mohd Khairul, bem como sobre os outros passageiros e tripulantes. O foco está em qualquer pessoa naquele avião que tivesse habilidades de aviação», disse à Reuters o mesmo alto funcionário da polícia com conhecimento das investigações.

Os investigadores da Malásia estão a pesquisar os antecedentes dos pilotos, tripulantes e pessoal de terra, que trabalharam no Boeing 777-200ER, em busca de pistas sobre o motivo por que alguém a bordo voou centenas, ou talvez milhares, de quilómetros fora de rota.

Mais de uma semana depois do desaparecimento, nenhum vestígio do avião foi encontrado. Os investigadores acreditam que o aparelho foi desviado por alguém com profundo conhecimento do Boeing 777 e da navegação comercial.

O primeiro-ministro da Malásia, Najib Razak, disse no sábado que as evidências apontam para um desvio deliberado do aparelho, dada a forma controlada como ele aparentemente se desviou da rota e voou para oeste, longe da rota original de Kuala Lumpur para Pequim.

Partilhar
FOTOGALERIA:
Avião da Malaysia Airlines está desaparecido com 239 pessoas

As duas direções que o avião pode ter seguido EM CIMA: As duas direções que o avião pode ter seguido

Avião da Al Algerie: pilotos pediram para voltar para trás
Conclusão do ministro francês que leva a crer que a queda do aparelho foi um acidente
Jô Soares internado
Humorista deu entrada na sexta-feira, com princípio de pneumonia
Submarinos: o ministro e a «incoerência na gestão de contrapartidas»
Luís Amado foi ministro da Defesa Nacional, entre março de 2005 e julho de 2006 sob liderança do socialista José Sócrates