O Papa inicia este domingo em Quito, uma viagem de nove dias por três países da América Latina: Equador, Bolívia e Paraguai. 

Para receber o Papa, o Equador decorou os pátios interiores do Palácio do Governo com 120 mil rosas. Na segunda-feira à tarde, o Papa vai ver as decorações, na altura em que tem marcado um encontro com Rafael Correia, o Presidente equatoriano.

As rosas foram doadas por 25 empresas do setor da serra andina do país, explicou à agência Efe Paúl Noboa, floricultor equatoriano responsável pelo desenho global do arranjo e que orienta o grupo de 30 a 40 pessoas que preparou a decoração das pracetas do Palácio, segundo noticia a Lusa.

O primeiro Papa jesuíta latino-americano cumpre a viagem mais longa desde que foi eleito, em março de 2013, durante a qual fará 22 discursos e subirá sete vezes a bordo de um avião para percorrer 24 mil quilómetros.

Estes são países marcados pela desigualdade, pobreza e a pesada herança de regimes autoritários. A participação da Igreja Católica no "debate democrático", o respeito "pela identidade cultural de cada país", a proteção do ambiente e das famílias "que sofrem", especialmente as famílias monoparentais, são temas que o Papa vai abordar, declarou o secretário de Estado do Vaticano, cardeal Pietro Parolin.