Rangel sugere agência para ajudar portugueses a emigrar

Eurodeputado não vê escândalo nas declarações de primeiro-ministro
21 de Dezembro de 2011 às 08:02
Partilhar
IRS: Fisco deixa escolher regime mais favorável até 2017

Depois de alguma polémica à volta de uma alteração no âmbito da proposta de lei da reforma do IRS, o primeiro-ministro anunciou que o Governo vai criar «uma espécie de cláusula de salvaguarda que impedirá que famílias sem filhos sejam prejudicadas». Em 2016, quando os contribuintes - com ou sem filhos - entregarem a declaração de IRS, poderão acionar a cláusula de salvaguarda. Neste caso, existirá uma opção que permite a não validação da declaração eletrónica