Juniores do Sp. Braga retidos e apedrejados em Guimarães

Responsáveis da equipa jovem contam que a polícia aconselhou a atrasar a saída do Complexo de Guimarães em hora e meia devido ao perigo de emboscada.

Por:    |   6 de Abril de 2012 às 21:22
Os responsáveis do Sp. Braga queixam-se de ter vivido momentos dramáticos em Guimarães, onde a formação júnior se deslocou para realizar um jogo do campeonato nacional de juniores. A equipa ficou retida no Complexo do Vitória durante uma hora e meia e foi apedrejada na zona de Fafe.
De acordo com o que foi dito ao Maisfutebol pelo treinador Artur Jorge, os jovens jogadores do Sp. Braga foram alvos do arremesso de pedras e bolas de golfe. Não houve feridos, mas o jovem Piqué terá entrado em pânico após ser atingido «por uma pedra do tamanho de uma mão», disse.
«É lamentável o comportamento extremamente hostil dos adeptos, com o arremesso de pedras e bolas de golfe durante os noventa minutos», contou. «No final do jogo, e por aconselhamento da polícia que nos acompanhou de Braga, ficamos no balneário hora e meia por razões de segurança.»
De acordo com o que os responsáveis bracarenses perceberam da polícia, a falta de razões de segurança prendia-se com uma possível emboscada que os esperava à saída do complexo, onde eram esperados para serem lançadas bolas de golfe. «A polícia identificou vários adeptos», disse.
«O trabalho da polícia foi fantástico. Inclusivamente, após essa hora e meia, determinaram um trajeto diferente para fugirmos a possíveis emboscadas. Mesmo assim, na zona de Fafe, fomos atingidos por várias pedras. Felizmente não houve feridos, apenas danos materiais no autocarro.»
Os responsáveis do clube culpam o novo vice-presidente do V. Guimarães, Luís Cirillo, um ex-governador civil de Braga, por ter incendiado os ânimos com uma entrevista na qual considera que a melhor atitude da antiga direção foi ter cortado relações com o Sp. Braga, as quais não quer reatar.
Colocado perante estas acusações, o V. Guimarães remeteu uma reação para os próximos dias.

(...)
Veja o desenvolvimento desta noticia no Maisfutebol
PUB
Partilhar
EM BAIXO: Sporting de Braga e Vitória de Guimarães
Sporting de Braga e Vitória de Guimarães

COMENTÁRIOS

PUB
BES: «Não encostei uma pistola à cabeça de ninguém»

«Fala-se do buraco, do buraco, do buraco no meu mandato... Apresentem-me números». Ano e meio depois de sair, ex-presidente do BESA diz que a carteira de crédito cresceu ainda mais, com outros a liderar o banco. Quanto à garantia do Estado angolano, afirma que caiu por culpa do Banco de Portugal. Já sobre os créditos em si, assume a responsabilidade por tê-los pedido, mas quem autorizou foi o BES: «Não encostei uma pistola à cabeça de ninguém». Há alguma contradição nas suas explicações sobre onde é que, afinal, pára o dinheiro dos polémicos créditos que desapareceram