Pelo menos 13 pessoas morreram num ataque aéreo realizado pela Rússia a um hospital militar sírio. De acordo com a AFP, entre as vítimas estão alguns membros do staff.
 

"Treze pessoas foram mortas nos ataques aéreos russos, na terça-feira, numa clínica na cidade de Sarmin. Entre elas estava um fisioterapeuta, um guarda e um membro da proteção civil", declarou Rami Abdel Rahman, do Observatório Sírio para os Direitos Humanos, à AFP.


Sarmin encontra-se junto à província de Idlib, que tem sido um alvo dos ataques aéreos russos, desde o início da operação militar, que arrancou no dia 30 de setembro.

Às vítimas somam-se 45 mortos e dezenas de feridos que resultaram do ataque aéreo russo desta segunda-feira, em Latakia.

De acordo com a BBC, desde o início da Guerra Civil, na Síria, mais de 250.000 pessoas morreram, há registo de mais de um milhão de feridos e pelo menos 11 milhões foram forçados a fugir das suas casas.