Aparentemente Bono Vox não está muito satisfeito com o estado do rock atualmente. Numa entrevista à revista norte-americana Rolling Stone, o vocalista dos U2, referiu que a música está demasiado feminina, depois de lhe ter sido perguntado se acreditava numa revolução iminente no rock. Para descrever a música que se está a produzir hoje em dia, o músico irlandês usou a palavra "girly", que imprime uma certa ideia de feminilidade com toque infantil, acrescentando que o hip-hop é o único estilo musical que agora é ouvido pelos jovens. 

Acho que a música está muito feminina. E há um lado bom nisso, mas o hip-hop é o único lugar para a raiva adolescente dos miúdos neste momento e isso não é bom. Quando eu tinha 16 anos, eu tinha muita em relação a muitas situações. É preciso encontrar um lugar para descarregar essa raiva. Afinal, para que serve o rock&roll? A raiva está no cerne disso", declarou.

Sobre o 14º trabalho discográfico da banda, Songs of Experience, Bono Vox acredita que certas músicas do álbum irão ficar mais na memória do que outras.

Eu sei que 'You’re the Best Thing About Me' será uma delas. E também acredito que 'Get Out of Your Own Way' entrará nessa lista. A maior de todas talvez seja 'Love Is Bigger Than Anything in Its Way', mas pode ser porque as rádios nos têm dito isso. Ou poderia ser algo inesperado como 'The Show Showman' ou, sabe, 'Red Flag Day', 'Summer of Love'. Nunca se sabe", afirmou. 

Na mesma entrevista, o músico fez declarações bastante sérias relativamente à sua vida pessoal. O vocalista dos U2 revelou que quase morreu recentemente e que este é um tema que aborda no álbum da banda. Apesar de não ter dado detalhes da situação, o artista assegurou que o novo disco explora a questão da mortalidade e dá a hipótese às pessoas de criarem a sua própria ligação à música, através das suas experiências pessoais.

As pessoas passam por esses momentos na sua vida; pode ser psicológico ou pode ser físico. E, sim, foi físico para mim, mas acho que tenho de me poupar desse drama", sublinhou. "Quero falar sobre o assunto de uma forma que as pessoas preencham os seus ‘espaços vazios’ resultantes daquilo por que passaram", acrescentou.

Sobre a experiência que lhe pôs a vida em risco durante a gravação de "Songs of Experience", Bono esclareceu apenas que a situação não teve a ver com a suspeita de cancro na garganta em 2000, nem quando sofreu um acidente de bicicleta