O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, lançou esta quarta-feira um apelo à comunidade internacional para que se una a favor do Iraque, que enfrenta uma ofensiva radical islâmica nos arredores de Bagdad.

«O secretário-geral exorta a comunidade internacional a unir-se para exprimir a sua solidariedade com o Iraque, confrontado com um grave défice em matéria de segurança», afirmou o porta-voz de Ban Ki-moon, em comunicado citado pela agência France Presse.

O secretário-geral da ONU «condena com veemência o recrudescimento da violência no Iraque [que deriva] de grupos terroristas, como o Estado Islâmico no Iraque e o Levante (EIIL), que tomaram o controlo de Mossul, Tuz, Khurmatu, Baiji e Tikrit».

Combatentes islamitas derrubam «fronteira Sykes-Picot»

Os combatentes do Estado Islâmico no Iraque e Levante (EIIL, na sigla em Inglês) divulgou na quarta-feira, na internet, imagens do derrube de um muro de areia entre a Síria e o Iraque pelos seus militantes.

A primeira foto da série está datada de 10 de junho e tem o título «Esmagar a fronteira Sykes-Picot», em alusão aos acordos assinados entre o Reino Unido e a França que dividiram o Médio Oriente no final da Primeira Guerra Mundial.

Com esta ação, o EIIL, uma organização afiliada da Al-Qaeda, pretendeu simbolizar a sua pretensão de unificar as suas forças nos dois países.