PUB
Grécia pode receber créditos de emergência para evitar "crise humanitária"

Presidente do Parlamento Europeu, Martin Schulz, admite conceder créditos de emergência ao país helénico como medida de transição. Schulz diz que Alexis Tsipras conduziu os gregos a um beco sem saída, mas que a população "não tem culpa disso". Na véspera da realização do referendo que pode ditar o futuro da Grécia, o clima de tensão mantém-se. O ministro das Finanças alemão admite que os gregos poderão estar a escolher entre o euro e o dracma. Já Yanis Varoufakis diz que o que a Europa está a fazer à Grécia é "terrorismo"