Milhares de vídeos provenientes de webcams, câmaras de vigilância ou mesmo de monitores de bebés no Reino Unido, Estados Unidos e França, surgiram numa página russa da Internet, alertou esta quinta-feira o comissário britânico para a informação.

Diversos países foram afetados após a página, operacional desde há um mês, ter beneficiado de uma falha dos sistemas de proteção ou da ausência de uma palavra-passe para aceder a estas imagens.

As imagens de mais de 4 500 câmaras nos Estados Unidos, 2.059 em França e 500 no Reino Unido, surgiram nesta página russa da internet, incluindo uma que filmava a cama de uma criança em Birmingham, outra um ginásio em Manchester ou ainda um bar em Stratford.