A Google anunciou duas novas expansões do Youtube: uma nova plataforma paga, Youtube Red, onde os utilizadores não vão ser importunados com publicidade, e o YouTube Music, um serviço de streaming musical.

O Youtube Red vai expandir a plataforma de filmes e de vídeos online, para todos os utilizadores que estejam dispostos a pagar 9.99 dólares, cerca de 9 euros, por mês.

A nova plataforma vai incluir conteúdos exclusivos, especialmente para os fãs dos Youtubers. Vai também lançar longas-metragens, concursos online e programas originais, para atrair subscritores. O novo serviço vai permitir guardar vídeos para ver mais tarde, mesmo quando os dispositivos não estão ligados à Internet.

O Youtube Red vai poder ser acedido a partir de 28 de outubro, nos EUA. O resto do mundo vai ter de esperar mais algum tempo até poder experimentar a nova aplicação, mas a empresa pretende expandi-la até ao final deste ano.

Apesar da novidade, o site tradicional do Youtube vai continuar a existir, de forma gratuita.
 

“O Youtube Red marca uma evolução no nosso desejo de dar aos fãs mais escolhas e funções que adorem e a experiência pela qual têm ansiado”, disse Robert Kyncl, um dos diretores do Youtube, em entrevista à AFP.


O serviço de vídeo online vai também entrar no mercado de streaming de música. O Youtube anunciou a aplicação Youtube Music, que ainda não tem data marcada de lançamento, e que vai funcionar de forma semelhante às outras plataformas de streaming online.

A nova app era um passo previsível para o Youtube, que se tornou “o primeiro destino procurado para ouvir música”, afirmou Robert Kyncl.

Os vídeos musicais vão estar organizados em canais destinados aos artistas. Nas sugestões, vão aparecer versões alternativas dos singles, como covers de outros artistas e amadores.
 

“Na maior parte dos serviços pode ouvir-se o álbum, ou a faixa, mas no Youtube Music pode fazer-se as duas coisas e também ver um vídeo em direto, uma performance, as letras, os remixes e versões a cappela”, explicou Manuel Bronstein, um dos dirigentes do projeto.


O Youtube Music também vai estar livre de publicidade e os subscritores do Google Play Music vão receber os dois novos serviços grátis, e vice-versa.