A empresa de mapas Waze, adquirida pela Google, está a lançar um programa piloto de boleias, em Israel, em que os utilizadores pagam uma pequena taxa aos motoristas por uma viagem para o trabalho.  

A nova aplicação, a RideWith, usa o sistema de navegação da Waze para saber quais as rotas mais utilizadas pelos condutores para o trabalho e combina-as com as de pessoas que procuram boleia na mesma direção.

“Estamos a fazer pequenos testes privados na região de Tel Aviv [em Israel] para um conceito de boleias, mas ainda não temos nada para além disso a anunciar neste momento”, disse a empresa, citada pela Reuters.


Os motoristas estão limitados a fazer apenas duas viagens por dia e não vão receber qualquer pagamento por parte da RideWith, segundo fonte próxima da empresa. No crescente mercado das boleias, a aplicação surge em oposição ao negócio norte-americano Uber, no qual os condutores podem obter lucro.

Em 2013, a Google comprou a aplicação israelita pela quantia de mil milhões de dólares. O serviço oferece informação de trânsito em tempo real, através de sinais via satélite dos usuários de smartphones.