O mentor do Facebook, de apenas 29 anos, expressou diretamente a Obama a sua «frustração sobre os danos que a administração está a provocar de futuro».

O patrão do Facebook, a maior rede social do mundo, explicou que «quando os nossos engenheiros trabalham para melhorar as políticas de segurança e privacidade, pensamos que estão a proteger-nos de criminosos e não da nossa própria administração», conta a Reuters.

A existência do telefonema foi confirmada pela Casa Branca: «O presidente falou ontem à noite com Mark Zuckerberg a propósito da controvérsia relacionada com os casos de espionagem levados a cabo pela Agência de Segurança Nacional».

Danos que vêm ainda na sequência das revelações feitas por Edward Snowden, o antigo funcionário dos serviços de inteligência americanos entretanto exilado na Rússia.