Tecnologia de vestir, ginásios virtuais, ou uma cadeira de rodas inteligente. São apenas alguns exemplo do que se pôde encontrar no open day do Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores do Porto. A iniciativa mostrou mais de 30 projetos desenvolvidos no âmbito da saúde.

Este open day é a prova de que o ensino universitário não pode não deve e neste caso não está desligado da realidade. Quase todos os projetos pretendem melhorar a qualidade de vida sobretudo de pessoas com necessidades especiais, como doentes, idoso ou crianças.