Um professor de Educação Especial da escola secundária de Olhão criou uma bicicleta para cegos. O velocípede está equipado com sensores que indicam a presença de obstáculos e permitem que alunos com visibilidade reduzida possam fazer algo tão normal...como andar de bicicleta.

A ideia de bicicleta adaptada partiu de Luís Miguel Gomes. Com a ajuda de um engenheiro, o professor pediu apoio à Associação de Municípios do Algarve e criou uma bicicleta que, além de ser uma ferramenta pedagógica, é sobretudo um impulso para a autoestima.

A bicicleta está a ser utilizada por uma aluna da escola, Filipa Bernardes. A jovem, de 19 anos, sofre de grandes limitações visuais e não esconde o entusiasmo de estar a pedalar pela primeira vez.

O entusiasmo estende-se aos colegas de Filipa. Durante as aulas de Educação Física, também eles fazem exercícios que lhes permitem conhecer uma outra realidade.

Esta bicicleta está também ao dispor da ACAPO e é a segunda construída por Luís Miguel Gomes. A primeira está a ser utilizada por outro aluno, em Portimão, e a ideia é que o equipamento possa ser usado em várias escolas do Algarve.