O Governo de Singapura bloqueou na noite de sexta-feira um portal que disponibilizava relações fora do casamento justificando a decisão com o facto de a página «atentar contra os valores familiares e da moral pública», revelou a imprensa local.

O domínio em Singapura, sob as iniciais «.sg» da página que se publicita como um lugar para facilitar «encontros de casais, discretos e romances fora do casamento» deixou de funcionar na noite de sexta-feira antes do lançamento oficial dos serviços previsto para este mês.

«É contra o interesse público permitir que a Ashley Madison promova o seu portal numa ação contra os valores da família e da moral pública», refere um comunicado da Autoridade para o Desenvolvimento Media de Singapura.