O anúncio dos iminentes óculos reVIVE, da HTC e da Valve, resume brilhantemente as expetativas sobre a realidade virtual. Entre a realidade virtual e a realidade aumentada não faltam marcas: a Microsoft vai ter os Hololens, a Playstation vai ter o Morpheus, a Samsung já tem os GearVR, a Fujitsu também, a Panasonic prepara novidades, e a Oculus propriamente dita também diz que está quase.
 
Estas notícias não são propriamente uma surpresa, nem revolucionárias. O próprio YouTube já tem «vídeos esféricos», em 360 graus, como em 4K, quatro vezes alta definição.
 
Para ficarem com uma ideia de como funciona numa coisa tão simples como um videoclip, basta alternar entre a imagem real (a forma como o clip foi gravado, aquela imagem estranha, espalmada), e aquilo que nos aparece de facto no ecrã. É como o Street View. A gente escolhe com o rato para onde está a olhar, em vez de estar assim agarrado a olhar para a vocalista. É tão simples como isso. É como se fôssemos os realizadores.
 
De resto as novidades do YouTube não passam só pelos vídeos em 360 graus, mas sobretudo por essa coisa do 4K - a «ultra alta definição». Imagens supernítidas, super-realistas, as cores todas puxadas; esta definição do outro mundo - já está inclusivamente a tornar-se muito comum, em países como a Coreia do Sul.
 
Há anos que eles se andam a preparar para o novo standard. Não deve haver banda de KPop (Korean Pop) que não tenha já o seu clip 4K. É portanto coisa para ficarmos a ver - ou ao contrário, a NÃO conseguir ver... - durante mais uns tempos.
 
É que não são só os computadores super-rápidos e os ecrãs a 4k. É a própria da Internet. Façam as contas: quatro vezes alta definição implica uma ligação 4 ou 5 vezes mais rápida do que precisamos agora para ver um vídeo normal.
 
Ora bem... 4K. Música, cinema (claro)... e claro que jogos também. A Rockstar acaba de lançar o primeiro «trailer» a 60 frames por segundo. É o GTAV. Sai em Maio a versão PC. Mais uma vez, vocês não estão a ver 60 frames por segundo, nem alta definição - não há, não temos.
 
Mas quem diz jogos diz entretenimento mais «sério». As imagens da Natureza, por exemplo, foram sempre um campo privilegiado para experimentar novos equipamentos (É ver o que Sir Richard Attenborough fez a vida inteira...).
E o 4K não é exceção.
 
Sumatra, Indonésia. Por exemplo, no YouTube, as erupções piroclásticas do vulcão Sinabung (na Indonésia) têm vindo a ser acompanhadas dia-a-dia. Os fumos, as cinzas, chegam aos 4 km de altura e estão a ser filmados de fio a pavio... em 4K.

VEJA MAIS EM NXT - O PRÓXIMO PASSO