Na Gamescom, a maior feira europeia de videojogos, alguns videojogos ficaram por mencionar, apesar de serem extraordinários. 

O NXT fez um apanhado das novidades para que fique a conhecer alguns exemplos que não foram notícia.

«Invizimals: The Resistance»
PS Vita

É coisa para sair antes do Natal. O novo «Invizimals» promete realidade aumentada durante o jogo, sem ser preciso andar sempre com umas cartas especiais atrás. Há 150 novas personagens, incluindo um punhado que só existia na PSP. 

As batalhas têm um novo modo de sobrevivência e arenas interactivas: para além do inimigo, vais ter de estar atento ao próprio cenário. Vale a pena lembrar que o «Invizimals» do ano passado conseguiu praticamente sozinho transformar a PS Vita na consola portátil mais vendida em Portugal.

«Uncharted 4: A Thief's End»
PS4

«Uncharted 4» (na verdade devia ser o 5, porque já há três jogos para a PS3 e um para a Vita) continua prometido para o ano de 2015. Uncharted é uma das franchises mais queridas da comunidade Playstation.

A Naughty Dog garante que «A Thief's End» não vai imitar «The Last of Us» e continuará a ter aquela onda de «blockbuster de verão»: divertido, charmoso, inteligente. «Uncharted 4» promete mergulhar fundo no protagonista Nathan Drake, mais intimista que qualquer outro episódio.

«Life is strange»
PC, PS3, PS4, XBox 360, XBox One

«Life is Strange» é a história de uma estudante com o poder de recuar no tempo, e é suposto usar esse poder para encontrar um colega que desapareceu «em estranhas circunstâncias».  Só que parece que quando se volta atrás no tempo, se muda sempre mais do que queríamos. Até para pior. 

O jogo vai sair um episódio de cada vez, como se fosse uma série de televisão. Cada novo episódio depende do que  se fez no episódio anterior. O primeiro ainda não tem data de lançamento.

«Shadow Realms»
PC

«Shadow Realms» é para o ano que vem. É um role playing game, quatro contra um em modo cooperativo - e também podem ser o mau. A ideia é recuperar o espírito dos velhinhos« Dungeons and Dragons», mas com tudo a passar-se num mundo de fantasia moderno e actual. 

«Shadow Realms» só pode ser jogado online e foi pensado pela Bioware para PC, mas «ports» para consolas não estão fora de causa no futuro. A Bioware também aposta em vender a história episódio a episódio, como numa série de televisão.

«Dragon Age: Inquisition»
PC, PS3, PS4, XBox 360, Xbox One

«Dragon Age: Inquisition» está quase aí. É outro role playing game da Bioware. O jogador veste a pele do líder de uma organização - que não é a Inquisição em que todos estamos a pensar - para combater «o mal» e «a corrupção». Há política, estratégia, exploração e muitos e enormes cenários.

«The Witcher 3: Wild Hunt»
PC, Mac, PS4, XBox One

«The Witcher 3» há de chegar em Fevereiro. Outro RPG, num mundo de fantasia, mas com uma abordagem mais adulta, madura. Toda a história é baseada nos livros de culto de um escritor polaco.

«Dead Island 2»
PC, PS4, XBox One

«Dead Island 2» já deve estar disponível. É uma espécie de GTA, mas com zombies. Um mundo completamente aberto onde o único objectivo é sobreviver aos zombies. Combate corpo-a-corpo, cenários assombrosos em modo cooperativo até quatro jogadores.

«Dying Light»

PC, PS3, PS4, XBox 360, Xbox One

Sai em Fevereiro. «Action Survival Horror» na primeira pessoa, num mundo aberto. E basicamente, é um jogo onde se perdem amigos. À noite transforma-o num monstro sanguinário, para escalar prédios inteiros, à caça dos amigos e da própria família. 

«Mortal Kombat X»
PC, PS3, PS4, XBox 360, XBox One

Em 2015 sai Mortal Kombat X, Mortal Kombat 10. A marca garante que é o mais «brutal» de sempre. 

Ganhou um aspeto mais cinematográfico, o jogo foi afinado e recebeu uma ligação à Internet. A batalha online vai ser interminável.

«Lara Croft and the Temple of Osiris»
PC, PS4, XBox One

Lara Croft e o Templo de Osiris é para sair ainda este ano. É a Lara Croft em modo isométrico. Podem jogar até 4 pessoas em modo cooperativo.

«Battlefield Hardline»

PC, PS3, PS4, XBox 360, XBox One
Batllefield Hardline só sai para o ano que vem. É um jogo de polícias e ladrões, mas... oh pah.

«Below»
PC XBox One

Below não tem data de saída. É um dos jogos mais estranhos que vimos nos últimos tempos. Negro, atmosférico, tudo vive do ambiente. Um mundo aberto por pilhar, na luta contra o mal.

«The Witness»

PC, PS3, PS4, XBox 360

Já foi um dos jogos mais esperados este ano, mas foi adiado e agora não tem data para sair. 

Puzzles e explorações, numa ilha deserta, isolada, vazia, sem gente. Muito ao jeito do «Mist» de há muitos anos. É a antítese perfeita dos jogos de tirinhos.

«Everybody's Gone to the Rapture»
PS4

É suposto estar disponível ainda este ano. Somos um cientista no Apocalipse: o mundo acabou, somos o último sobrevivente, é preciso descobrir o que se passou - e emendar tudo o que correu mal. É um mundo aberto, para explorar à vontade. Conversas, sussurros, pistas, andamos a espreitar o passado. 

«No Man's Sky»
PC, PS4

Está para sair no ano que vem. É um explorador à solta num universo infinito. É literalmente impossível explorar todos os mundos criados por «No Man's Sky». Há biliões de planetas, com plantas e animais, que vamos ter de encontrar. Se passássemos um segundo que fosse em cada um dos planetas disponíveis íamos precisar de 5 mil milhões de anos para explorar todo o Universo disponível. Mais vale começar o quanto antes.

«The Sims 4»
PC, Mac

O «The Sims 4» já está disponível. «The Sims» é controlar um mundo de pessoas, como se fossem marionetas, como se fossem Tamagochis. A novidade desta vez é o que podemos fazer com a inteligência de cada um dos Sims, mas sobretudo com as emoções deles.