Um jovem de 19 anos tentou suicidar-se, em Newcastle, no Reino Unido, por não conseguir tirar a «selfie» perfeita. Danny Bowman tirava cerca de 200 fotografias a si próprio por dia para tentar atingir a perfeição, mas a obsessão quase lhe tirou a vida.

De acordo com o «Sunday Mirror», o rapaz tentava chamar a atenção das raparigas da escola e, para tal, passava cerca de 10 horas por dia a tirar «selfies». O vício, que surgiu quando Danny Bowman tinha 15 anos, fez com que o adolescente abandonasse a escola e perdesse cerca de 13 quilos. O jovem não saiu de casa durante seis meses e, ao aperceber-se de que não conseguia captar a «selfie» perfeita, tentou suicidar-se e quase morreu com uma «overdose».

«Perdi os meus amigos, a minha educação, a minha saúde e quase perdi a minha vida (...) A única coisa que me interessava era ter o meu telefone para poder satisfazer a minha vontade de tirar fotografias a mim próprio a qualquer altura do dia», disse Danny em entrevista ao «Sunday Mirror».

«Tirava dez fotos antes de tomar banho. Outras dez depois do banho e ainda mais dez depois de me vestir. Tirava selfies na cama, no banho, durante todo o dia, até de madrugada», confessou.

As críticas de que as fotografias eram alvo por parte da comunidade cibernética deixaram-no deprimido. Sem conseguir ultrapassar os comentários negativos e sem saber como lidar com a obsessão, o jovem tomou dezenas de comprimidos para dormir. Só não morreu porque a mãe estava em casa.

O jovem, agora com 19 anos, diz ser o primeiro viciado em «selfies». Danny Bowman foi diagnosticado com um transtorno obsessivo-compulsivo e recebeu ajuda psicológica. Agora apercebeu-se de que é impossível atingir a perfeição e já não tira uma fotografia a si próprio há sete meses.