A partir desta terça-feira está disponível em Lisboa um serviço de entrega de refeições da Uber, através da aplicação UberEATS, que conta nesta fase de lançamento com 90 restaurantes e "dezenas de parceiros de entrega".

O serviço ficou disponível ao meio-dia e poderá ser utilizado todos os dias da semana, entre o meio-dia e a meia-noite, uma vez descarregada a aplicação disponível para dispositivos móveis ou através do site.

Nesta primeira fase, o UberEATS conta com 90 restaurantes parceiros, com diferentes tipos de cozinhas e "dezenas de parceiros de entregas", que "primordialmente serão feitas com recurso a motas", referiu o diretor-geral da Uber Ibéria, durante a conferência de imprensa de apresentação da aplicação.

Ainda assim, a empresa admite que "o número de parceiros poderá crescer à medida que o serviço cresça", sendo que a entrega poderá também ser feita a pé, de bicicleta ou de carro, mediante a zona da cidade e a distância ao restaurante.

Segundo Rui Bento, nesta primeira fase o serviço cobre "grande parte da cidade" de Lisboa, "de Alcântara até à Penha de França e da Baixa a Telheiras".

O responsável precisou que todo o processo da encomenda, desde a escolha da refeição até ao pagamento, é feito através da aplicação, e não haverá valor mínimo.

Cada entrega terá a taxa fixa de 2,90 euros, "independentemente do tamanho" da encomenda, e essa verba "será entregue ao restaurante", acrescentou Rui Bento.

À Uber caberá "uma taxa de serviço sobre o valor total da encomenda", afirmou.

No futuro, o responsável estimou que este serviço possa incluir mais restaurantes e chegar a mais áreas da cidade, pretendendo ser "um contributo importante para desenvolver a restauração" e "ser uma proposta de valor para todas as partes envolvidas".

O objetivo deste serviço é "tornar a experiência gastronómica mais simples e o serviço de entrega mais agradável", uma vez que "liga utilizadores, restaurantes e parceiros de entrega", considerou o diretor-geral.

A aplicação UberEATS permitirá também aos utilizadores "encontrarem a refeição certa para si, de forma simples e rápida", através de processos de filtragem à escolha, ou recomendações personalizadas, foi referido.

O utilizador poderá ainda acompanhar o estado da sua encomenda e o trajeto entre o restaurante e o local de entrega, e avaliar a experiência no final.

Durante a apresentação, Rui Bento falou ainda nos compromissos que a empresa estabelece com os utilizadores (seleção, simplicidade e conveniência), com os restaurantes (crescimento, simplicidade, informação e apoio permanente), e também com os parceiros de entrega (fiabilidade e apoio, flexibilidade e conveniência).

Questionado sobre a expansão para outros pontos do país, Rui Bento afirmou que a empresa se irá dedicar primeiro a tornar o UberEATS "tão fiável e bom em Lisboa" quanto possível.

Lisboa é a cidade número 200 onde este serviço está disponível e Portugal o 30.º país, indicou o diretor-geral da Uber Eats para a região da Europa ocidental, também presente na apresentação.

Filip Nuytemans apontou que este serviço, que saiu do papel em 2014, está disponível em seis continentes e mais de 80 mil restaurantes, sendo que o tempo médio de entrega são 30 minutos.