Os adolescentes estão a trocar o Facebook por outras redes sociais. David Ebersman, responsável pelas finanças da empresa norte-americana já o admitiu recentemente: «Sim, há uma quebra de utilizadores diários, na maioria jovens adolescentes».

E onde passam agora o seu tempo? No Twitter, no Instagram e no WhatsApp. Os adolescentes não apagaram seus perfis no Facebook, simplesmente passam cada vez menos tempo nesta rede social, escreve o site «Terra».

E porquê? Os especialistas falam em perda de privacidade, já que muitos também pais têm Facebook e os mais novos não gostam da sensação de estar a ser observados.

De acordo com estudos das consultoras Pew Center e Piper Jaffray, o Twitter destronou o Facebook no topo das preferências dos mais jovens. Em apenas um ano, a utilização do Twitter pelo mais novos cresceu 50%.

Atualmente, as pessoas entre os 45 e os 54 anos de idade são o grupo de maior relevo no Facebook, com pouco mais de 30%. Já no Twitter a distribuição é uniforme com 20% para cada grupo etário.

Mas a aplicação WhatsApp, que permite a comunicação entre dispositivos móveis de forma gratuita, é ainda mais popular que o Twitter. Tem mais de 350 milhões de utilizadores, contra os 218 milhões do Twitter. E a grande parte dos fãs das mensagens grátis tem menos de 25 anos.