Um adolescente, com um trabalho discreto, que consiste em embalar as compras dos clientes de um supermercado, no Texas, virou fenómeno. Uma fotografia de #AlexFromTarget, a desempenhar a sua função, tornou-se viral em apenas dois dias. Em causa, está um jovem de nome Alex, parecido com Justin Bieber, a quem uma rapariga tirou uma fotografia e postou no Twitter. Os retweets fizeram o resto e o jovem já tem meio milhão de seguidores. Na maioria, seguidoras.

Tal foi o fenómeno que acabou por ser noticiado do «Daily Mail» à CNN, e fascinou Ellen DeGeneres. Mas também está no ar a dúvida sobre se tudo não passa de uma campanha publicitária. A fronteira entre manobras de marketing e a realidade é cada vez mais ténue, nos dias de hoje.

Primeiro, o jovem, na sua conta do Twitter, mostrou-se surpreendido por ter passado a ser «famoso».
Rapidamente surgiram os boatos de que tinha sido tudo propositado e que o jovem tinha colaborado numa publicidade. O que Alex negou:
 Ao que tudo indica, não há mesmo envolvimento do jovem, nem do supermercado Target em tudo isto. Há é o dedo da Breakr, que já foi confundida com uma empresa de marketing, mas que já veio esclarecer no Twitter que é, sim, uma rede multiplataforma de entretenimento. E chama a si os louros deste fenómeno, mas sem qualquer cariz publicitário. Confuso?

O que esta empresa alega que fez foi aproveitar-se da foto para estudar a prática de manipulação de adolescentes nas redes sociais, criando a hastag #AlexFromTager. O diretor-executivo da Breakr, Dil-Domine Jacobe Leonares assume que nunca pensou que a hastag ia pegar do jeito que pegou. Queria fazer de #AlexFromTarget um meme, isto é, um conceito que se espalha pela Internet. Neste caso, tendo as seguidoras como alvo. 

E resultou, embora não haja nenhum conceito claro a ser difundido. Apenas a imagem de um jovem bonito e bem vestido a empacotar compras. Desde apoiantes, a pessoas furiosas com esta fama repentina sem justa causa, até imagens e vídeos a gozar com Alex, vê-se de tudo um pouco em várias redes sociais.

Mas quem é que tirou a foto? Ela foi publicada no domingo, dia 2 de novembro, por uma rapariga, Lindsey Diers, cujo nome de utilizador no Twitter é @iauscalum, num tweet acompanhado de um elogio a Alex pela sua beleza.
A Breakr já lhe pediu desculpa pela confusão, garantindo que a jovem agiu naturalmente, não tendo nada a ver com a empresa.
Certo é que Lindsey Diers passou de ser congratulada a ser insultada no Twitter, quando os utilizadores ficaram a pensar que o que estava em causa era fabricado. Até ameaças de morte «ouviu» na rede social. E, a certa altura, revelou que estava a ficar «assustada» com o que estava a acontecer, nunca assumindo a autoria da foto, apenas que a twittou. 

«Hey, #AlexFromTarget, it's #EllenFromEllen»

Entretanto, #AlexFromTarget extrapolou o Twitter. Ou melhor, através dele, chegou aos meios de comunicação social. E o fenómeno pode ser facilmente medido também pelo eco que encontrou junto de Ellen DeGeneres. A popular apresentadora, muito ativa na rede social, quis conhecê-lo:

 

Se o leitor bem se lembra, Ellen conseguiu o maior número de retweets de sempre com a selfie dos Óscares, superando até o abraço de Obama com a mulher na reeleição como Presidente dos EUA. E também se chegou a pensar que essa selfie tinha por trás uma publicidade à marca do telemóvel que tirou a foto, a Samsung.

No caso de #AlexFromTarget, quem beneficiou de publicidade, sem nada fazer por isso, foi o próprio supermercado. A Target entrou na onda, tecendo comentários sobre a sua nova mascote não oficial: «Também temos o Alex no nosso coração». 

A mascote oficial da empresa é um bull terrier, o Bullseye, inesperadamente destronado pelo jovem trabalhador. A Target frisou, também, que não criou campanha alguma. «Imagine a nossa surpresa, ontem, quando um dos membros da nossa equipa conseguiu inundar a Internet com imagens de vermelho e caqui (as cores do uniforme) sem sequer tentar». A cadeia de supermercados aproveitou para manifestar «orgulho na sua equipa», pedindo respeito pela privacidade de Alex e da sua família. 

Muitas campanhas publicitárias levam muito tempo a ser pensadas, para resultarem. As redes sociais vieram alterar isso. Às vezes, do nada, facilmente um episódio se torna viral, dando 15 minutos ou mais, de fama, aos seus protagonistas. Mesmo quando eles nem sabiam que o eram.