Da Holanda chega o  «New Born Fame», um dispositivo, disfarçado de brinquedo de peluche, que se pendura no berço e permite aos bebés tirar selfies e publicá-las nas redes sociais.
 
O aparelho, com a forma do logótipo do Facebook e do pássaro do Twiiter, fotografa ou filma um pequeno vídeo quando é alcançado pela criança, e publica-o  automaticamente.
 
O dispositivo foi desenvolvido na Eindhoven Design Academy por Laura Cornet, uma designer holandesa cansada da imensidão de publicações relacionadas com bebés nas redes sociais, que o concebeu mais como uma mensagem, ou peça de arte, do que enquanto produto comercial.

«É estranho estar envolvida na vida de alguém que nem sequer sabe que eu já vi de tudo sobre a sua vida», afirmou Cornet, que d efende que a maior parte das crianças estão na Internet mesmo antes de nascerem, mas que «os bebés não concordaram em colocar as suas fotografias online».

O «New Born Fame» gerou imediatamente uma série de reações, algumas de desagrado, outras a apelidar de louco expor desta forma os bebés nas redes sociais, mas também algumas de entusiasmo.
 
A criadora diz que inicialmente a ideia de os bebés tirarem selfies era «um pouco bizarra», e que  «algumas pessoas ficaram assustadas, pensando que é um pouco como um Big Brother a observar o bebé».
 
Do outro lado da moeda surgiram outras reações positivas ao conceito, tendo algumas pessoas comprado mesmo o brinquedo, ainda que não tenha sido concebido a pensar na vertente comercial.

A designer holandesa está agora a redesenhar o protótipo para que envie as imagens e vídeos diretamente para os telemóveis dos pais, em vez de os publicar nas redes sociais, um conceito mais confortável.

Um estudo realizado pela Microsoft Research revelou que 62% das mães de crianças menores de três anos têm conta no Facebook, e que 96% destas mães publica fotografias dos filhos na rede social.
 
O estudo deu ainda conta que muitas delas pertencem à primeira geração de utilizadores do Facebook, que se encontravam na universidade quando foi lançada a rede social. À medida que cresceram e formaram famílias, o Facebook mudou com elas, por exemplo com a adição ao perfil do evento de vida «à espera de bebé».
 
Paralelamente ao crescente número de fotografias de bebés, aumentou também o número de utilizadores desagradados com a tendência, o que levou à criação de aplicações como a «unbaby.me», que permitiu aos utilizadores remover da página principal essas publicações.